O Primeiro Amor, uma descoberta delicada e charmosa

Sinopse

Juli (Madeline Carroll) e Bryce (Callan McAuliffe) se conheceram aos sete anos de idade. Ela sempre admirou o menino, mas ele achava a vizinha meio estranha. Aos 13 tudo muda e ele começa a se apaixonar pela menina. Juntos, eles compartilharam diversas experiências amorosas, como o famoso primeiro beijo, que faz parte da vida de todo adolescente.

Trailer

Crítica

O que torna O Primeiro Amor um filme tão peculiar e diferente é a maneira como Rob Reiner resolveu contar a estória. Somos introduzidos podendo ver tudo com os “olhos” de Bryce, depois, as mesmas cenas são mostradas pela visão de Juli, assim o sentimento dos dois personagens, incluindo seus pensamentos, são relatados em todo o filme. A obra é extremamente delicada, não cansativa de acompanhar, mas até boa de degustar e lembrar bons momentos de época, já que o filme foi adaptado para os anos 60, levando o público de volta para um ano mais requintado, charmoso e delicado.

A dupla de atores possuem uma química inegável em cena. Retratam perfeitamente como é encontrar o primeiro amor para jovens da idade delas. Relatam personagens amadurecidos, e quase como um espelho para quem encontra-se em frente a tela assistindo ao filme, no mundo real. Um outro destaque do filme é a trilha sonora que encaixa perfeitamente bem no momento em que vivemos o que os personagens estão passando.

flipped2

Do início ao fim o que prevalece sempre em primeiro lugar no filme é a descoberta do primeiro amor, e é isso que o deixa lindo do jeito que é. Com dúvidas, simples, complexo, cheio de coincidências e antônimos. Delicado e charmoso.

Ficha técnica

Título: O Primeiro Amor
Título original: Flipped
Ano: 2010
Duração: 1h30min
Gênero: comédia dramática, romance
Direção: Rob Reiner
Roteiro: Rob Reiner, Andrew Scheinman
Distribuição: Warner Home Video
Nota: 4/5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *